17 de outubro de 2017

PLATAFORMA PEDE RESPEITO


    Falta de respeito, é o que define o comportamento da Prefeitura de Salvador e do Governo do Estado com o bairro de Plataforma e seus moradores. A Travessia Plataforma-Ribeira depois de anos abandonada foi reinaugurada pelo ex-prefeito João Henrique no 458º aniversário de Salvador no ano de 2007. Porém, em sua segunda gestão, o terminal marítimo de Plataforma foi literalmente abandonado, as passagens eram cobradas apenas no terminal da Ribeira e a ação do tempo e do salitre tratava de acabar com a estrutura do local.

Em julho de 2014, após anos de total abandono, permissionários das embarcações que faziam a travessia Ribeira-Plataforma resolveram suspender as atividades alegando não haver estrutura mínima de segurança no local e também infraestrutura no terminal de Plataforma, mais uma vez centenas de pessoas que utilizam o serviço ficaram prejudicadas. No dia 30 de setembro daquele mesmo ano, após passar por uma reforma, o prefeito ACM Neto reinaugurou o terminal de Plataforma e reativou a travessia. 
   
Mas, como bem diz o ditado popular, alegria de pobre dura pouco e parece que nossos gestores adoram perpetuar essa máxima. Após a grande tragédia ocorrida na Baía de Todos os Santos com a lancha Cavalo Marinho I, a Prefeitura de Salvador resolveu suspender a Travessia Plataforma-Ribeira no dia 7 de setembro deste ano e para o nosso espanto anunciou que o fechamento é por tempo indeterminado. Ou seja, o povo de Plataforma que já tem essa experiência com o Governo do Estado que fechou o Posto de Saúde por tempo indeterminado agora terá este mesmo tratamento do Prefeito ACM Neto.

    Para quem não lembra, a situação foi muito parecida, o Posto de Saúde de Plataforma foi fechado logo após uma reforma que custou aos cofres públicos cerca de R$ 1,2 milhão em 2009. Desde então o povo de Plataforma é enganado com promessas de reabertura que nunca se concretizam. Não há explicação plausível para essa atitude de nossos governantes com o bairro de Plataforma, falta de respeito com nosso povo é a melhor definição, isso é uma vergonha.

Leandro de Assis
Professor de história, poeta e morador de Plataforma. 

Créditos:



foto 1: Prefeitura
foto 2: Almiro Lopes
foto 3: A Tarde

0 Inspirações: